Logo NESC
Logo SUS

Histórico

           O Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGSC) foi criado em agosto de 2010 e é pioneiro no Estado de Goiás nesta área e o segundo na região Centro-Oeste brasileira, contribuindo para a diminuição da desigualdade de ofertas de programas de pós-graduação em Saúde Coletiva, no Brasil. Sua criação teve como pressuposto atender às mudanças apontadas pelas necessidades em saúde, frente à complexidade dos processos de gestão próprios de um sistema de saúde descentralizado no cenário federativo brasileiro e ao processo de reorientação do modelo de atenção no SUS, que passaram a exigir dos gestores, trabalhadores, professores e formuladores de políticas de saúde, constante desenvolvimento do conhecimento e, também, atualização em ferramentas de gestão, a fim de responder às atuais exigências.

           Assim, a formação de profissionais na área da saúde e áreas afins comprometidos com o avanço do conhecimento e da inovação e preparados para o exercício do ensino, pesquisa, extensão, gestão e atenção em saúde, no campo da Saúde Coletiva, impacta sobremaneira, nas realidades e desafios locais.

           O processo de descentralização no SUS e a expansão da Rede de Atenção à Saúde têm operado mudanças na gestão e na organização do trabalho, nos níveis regionais e municipais, transformando as práticas profissionais em saúde. A gestão do sistema público de saúde no Brasil, tem demandado conhecimento para a identificação das necessidades de saúde das pessoas. Isso envolve a gestão setorial e participativa, e a promoção da saúde sob suas diversas formas, favorecendo a reflexão permanente sobre o que está acontecendo no serviço, na sociedade e na vida e, o que precisa ser (re)pensado, transformado e (re)feito. Assim, a introdução de inovações tecnológicas no planejamento, na gestão e na avaliação de sistemas e serviços de saúde apresenta-se como desafio, tendo como perspectiva a organização do cuidado às populações buscando efetividade, qualidade e humanização da atenção à saúde e a resolução de problemas levando em conta dimensões políticas, técnicas e éticas.

           Diante deste cenário, a proposta PPGSC no nível Mestrado Profissional tem o intuito de fortalecer a parceria entre a universidade e o campo de trabalho do SUS, para a produção de pesquisas aplicadas no ambiente produtivo, na lógica da educação permanente em saúde, na qual o trabalho torna-se o ponto central de reflexão e ação para a consolidação do SUS.

           O PPGSC está vinculado ao Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública da Universidade Federal de Goiás (IPTSP/UFG), em parceria com o Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva (NESC/UFG) e apoio da Superintendência de Educação em Saúde e Trabalho para o Sistema Único de Saúde (SEST-SUS), da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES) e foi homologado pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), conforme Portaria n. 1045 do Ministério da Educação e Cultura (MEC), em 18/08/2010, publicada no Diário Oficial da União em 19/08/2010, seção 1, página 10.

           Em outubro de 2019 houve eleição para coordenação e vice-coordenação do PPGSC para o biênio 2019 a 2021. Sendo eleitas as Professoras Edsaura Maria Pereira, docente do IPTSP, para a coordenação e a Professora Patrícia de Sá Barros, docente da regional Jataí, para vice-coordenação.

           O PPGSC tem como missão a qualificação de profissionais em Saúde Coletiva da região Centro-Oeste brasileira, em especial, na área de “Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde”, para atender particularmente às áreas diretamente vinculadas ao mundo do trabalho na saúde e ao Sistema Único de Saúde (SUS). Para isso, o PPGSC é pautado pela interdisciplinaridade, de modo a integrar diferentes áreas do conhecimento da saúde e áreas afins, com o propósito de produzir novos conhecimentos em Saúde Coletiva. Esta compreensão é ilustrada pela participação de docentes de diferentes Unidades de Ensino da UFG como: Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública (IPTSP), Instituto de Ciências Biológicas (ICB), Faculdade de Farmácia (FF), Faculdade de Odontologia (FO), Faculdade de Enfermagem (FEN), Faculdade de Educação (FE), Faculdade de Medicina (FM), além dos cursos de Medicina e de Fisioterapia da Universidade Federal de Jataí (UFJ).

           Além disso, o PPGSC conta com a participação significativa e determinante de profissionais da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás e de Secretarias Municipais no Estado, seja como docentes colaboradores, seja no fortalecimento da parceria com a SEST-SUS/GO e nas pactuações nas instâncias deliberativas do SUS no estado, com vistas à sustentabilidade financeira do Programa. 

           Os acadêmicos do PPGSC são majoritariamente, trabalhadores do SUS no estado e na região, de diferentes áreas da saúde e áreas afins (enfermagem, odontologia, medicina, educação física, fisioterapia, psicologia, fonoaudiologia, nutrição, assistência social, ciências sociais, etc.). Estes discentes, quanto à função, também se diversificam entre profissionais da assistência básica, da assistência de média e alta complexidade, das várias modalidades de gestão, incluindo gestores de regionais, superintendentes, gerentes, assessores e secretários municipais de saúde.

           Até o ano de 2019 o PPGSC titulou 142 mestres, tendo no momento 64 discentes regularmente matriculados no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmica (SIGAA) da UFG. Para a seleção da 10ª turma, Edital n.04/2019, o Programa ofereceu 25 vagas, para inicio no 1º semestre de 2020.